A ala de passistas da Grande Rio é a que mais ganhou o prêmio Estandarte de Ouro nas categorias individuais. Conquistou três masculinos (Avelino Ribeiro 2001, Ligeirinho 2002 e André Drumond 2014) e dois femininos (Marisa Furacão 2014 e Luciene Santinha 2015). Além do currículo premiado, destaca-se pelo número de Reis, Rainhas, Musos e Musas à serviço do Carnaval.

Foto: Tiago Rodrigues

Dos 85 integrantes para o Carnaval 2017, 12 deles estarão abrilhantando os desfiles de coirmãs das séries A, B, C e D. Seja na Avenida Marquês de Sapucaí ou na Intendente Magalhães e até no Carnaval de Vitória (ES), eles levam o nome da Grande Rio e gostam de ser reconhecidos como passistas da tricolor de Caxias. O Presidente da ala Avelino Ribeiro que até hoje faz questão de desfilar como componente, de fantasia como manda o figurino, atribui aos próprios passistas a receita para o sucesso. “Acho que na verdade é fruto de um trabalho que estamos a cada ano aperfeiçoando e as pessoas estão observando. Consequentemente alguns passistas se destacam por unir o samba no pé e a popularidade com isso sua arte torna-se mais visível aos olhos dos dirigentes das agremiações de base do nosso carnaval. Principalmente porque são artistas preparados e que chamam atenção, nos ensaios e nos shows, logo viram uma atração a parte no espetáculo”, orgulha-se o Presidente que esta a frente da ala desde 1997.

Conheça os passistas: Reis, Rainhas, Musos, Musas e saiba onde estarão desfilando no Carnaval 2017

Foto: Tiago Rodrigues

Ela dispensa apresentações, Marisa Furacão está na Grande Rio desde 1998, e coleciona faixas. Foi Rainha da ala em 2011, ganhou Estandarte de Ouro de melhor passista em 2014, musa da União do Parque Curicica de 2013 à 2015, e ano passado musa da Inocentes de Belford Roxo. No Carnaval de 2017, ela reinará absoluta à frente dos ritmistas da Unidos da Vila Santa Tereza na segunda-feira (27/02), na Estrada Intendente Magalhães, pela Série C. “O convite surgiu da própria Presidente Patricia Drumond, aceitei e vou honrar o título”, disse a mulata.

Foto: Tiago Rodrigues

Outra que também dispensa apresentações é Luciene Santinha. Ela começou na Grande Rio aos 7 anos de idade, desfilou em ala das crianças e foi passista mirim junto com Squel Jorgea, hoje Porta Bandeira da Mangueira. Passou a compor a ala de passistas em 1999, foi Rainha da ala em 2012, e também teve a honra de receber a prêmio Estandarte de Ouro de melhor passista em 2015. Na Série A, Santinha vai para o seu quarto ano de musa da Inocentes de Belford Roxo e desfilará no sábado de Carnaval na Avenida Marquês de Sapucaí. “Eu sou uma prova de que a Grande Rio tem comunidade sim, ali eu nasci e me criei”, finalizou a sambista.

Foto: Tiago Rodrigues

Andressa Pandeiro que hoje se destaca entre as grandes da escola, começou sua trajetória timidamente na Pimpolhos da Grande Rio. Muito tímida, desfilou em ala e foi chocalhete da escola mirim. Mas sua mãe Marilia Santos queria muito mais para a filha e insistia para que Andressa virasse passista. Vencida pela insistência de Dona Marilia, a morena deu o primeiro passo, ainda insegura participou do concurso em 2005, mas não conseguiu a vaga. Porem, já se encantava com a ideia de ser passista e não desistiu, até que em 2007, conseguiu ingressar na ala de passistas. “Tentando ser passista aprendi que na vida temos que ter foco, força e fé”, disse a mulata que desde 2015, reina à frente dos ritmistas da Alegria do Vilar e já faturou por dois anos, o prêmio de melhor Rainha de Bateria da Intendente Magalhães. A amarelo, azul e vermelho de Vilar dos Teles, será a primeira escola a desfilar no domingo de Carnaval (26/02), pela Série D.

Foto Reprodução

Cristiane ou Beyoncé Cris como é mais conhecida, está na verde, vermelho e branco de Caxias, desde 2013. “Eu sempre tive o sonho de ser passista da Grande Rio, mas não conhecia ninguém na agremiação. Passando próximo a quadra, escutei a bateria e entrei, peguei o regulamento com a diretora da ala Rosângela e me escrevi”, disse a mulata que fez umas aulas com uma amiga e assim conseguiu a tão sonhada vaga. Hoje, Cris faz parte do Grupo Show da escola e foi assim que suas fotos foram parar em Vitória(ES), onde a morena foi escolhida para ser Rainha de Bateria da escola na G.R.E.S. Acadêmicos da Grande Jacaraípe, pela Série A, que desfila uma semana antes do Carnaval do Rio.

Foto: Tiago Rodrigues

Luana Oliveira entrou para a ala da Grande Rio em 2012 e não demorou para a menina desabrochar e integrar o Grupo Show. Muito tranquila, Luana já havia recebido convites anos atrás para ser Rainha de Bateria, porem, ainda não sentia-se preparada. “Acredito que hoje eu esteja preparada, que agora é a hora certa! Sempre sonhei com esse posto, estou ansiosa para o grande dia chegar, quero brilhar na frente da bateria”, disse a passista que virá a frente dos ritmistas do Corações Unidos do Favo de Acari, na terça-feira de Carnaval (28/02), na Estrada Intendente Magalhães, pela Série B.

Foto Reprodução

Amanda Prestes está na ala de passistas desde 2013. Antes disso, a morena era apenas uma espectadora do “Mundo do Samba”. Hoje, Amanda também faz parte da nova geração do Grupo Show. “A Grande Rio vem abrilhantando e chamando cada vez mais atenção com o segmento de passistas, com isso os olhos alheios vislumbram ali possibilidades de cargos como Musas, Musos, Rainhas e Reis, para integrarem os postos citados em suas agremiações”, comentou a mulata que fará sua estreia como musa do Corações Unidos do Favo de Acari, na terça-feira de Carnaval (28/02), na Estrada Intendente Magalhães, pela Série B.

Foto Reprodução

Alessandra Silva é a prova da persistência, a morena participou do concurso por diversos anos seguidos, até que em 2012, sua oportunidade chegou e ela passou a integrar a ala de passistas da Grande Rio. Com corpinho esquio e muito samba no pé, Alessandra também tem faixa de Rainha de Bateria. Em 2016, a sambista veio a frente dos ritmistas da G.R.E.S Garras do Tigre. Em 2017, a passista também fará parte do time de musas do Corações Unidos do Favo de Acari, na terça-feira de Carnaval (28/02), na Estrada Intendente Magalhães, pela Série B.

Foto Reprodução

Fabiana Oliveira é estreante na ala de passista da Grande Rio e já traz na bagagem a responsabilidade de representar duas escolas nas categorias de base. No domingo de Carnaval (26/02), a morena desfila pela tricolor de Caxias e corre para a Estrada Intendente Magalhães, onde será Rainha de Bateria da Unidos de Manguinho, pela Série D. Na terça-feira (28/02), Fabiana continua sua maratona, e desfila de musa na Vizinha Faladeira pelo Grupo B.

Foto: Tiago Rodrigues

Passando para os rapazes, a ala tem: dois Reis, um Muso e um Destaque de Chão. Jorge Diego mais conhecido no “Mundo do Samba”, como Portelinha, é passista da Grande Rio desde 2009, mas tem vasta experiência à frente de Bateria. De 2007 à 2009, foi Rei de Bateria da Independente da Praça da Bandeira, na época no Grupo B. De 2014 à 2016, foi diretor dos passistas no Corações Unidos do Favo de Acari, e em 2017 recebeu o convite para vir a frente dos ritmistas no próprio Favo de Acari que ele tem um carinho imenso. “Acho muito legal, porque acaba com esse preconceito de que só pode vir mulher a frente de uma bateria”, disse o passista que reinará junto com Luana Oliveira na terça-feira de Carnaval (28/02), na Estrada Intendente Magalhães, pela Série B.

Foto: Tiago Rodrigues

Outro conhecido e quiça o mais popular do grupo é Sergio Ricardo, mais conhecido por Serginho Sambista. Ele entrou para Grande Rio em 2010 ainda em ala da comunidade, pois sentia-se limitado pela sua obesidade. Com muito esforço, força de vontade e ajuda dos amigos, Serginho emagreceu e realizou seu sonho com uma vaga na ala de passistas em 2012, por coincidência ou não, ano da superação. Daí em diante, o ex-gordinho dedicou-se tanto que logo passou a fazer parte do Grupo Show. Já foi Muso da Chatuba de Mesquita e Alegria do Vilar. Esse ano, o sambista fará sua estreia como Rei de Bateria em Vitória(ES), na G.R.E.S. Acadêmicos da Grande Jacaraípe, pela Série A. O convite foi feito via rede social e no início ele não acreditou, depois viu que era verdade.

Foto: Tiago Rodrigues

Jonatas Kemper fez o mesmo caminho que o Serginho. Desfilou dois anos em ala da comunidade e em 2007, passou a integrar a ala de passistas. São dez anos dentro do grupo, muitas participações em shows da escola e até que para o Carnaval de 2017, surgiu essa surpresa que ele não esperava, mas topou na hora. Jonatas será Destaque de Chão na Unidos de Lucas que desfila na segunda-feira de Carnaval (27/02), na Estrada Intendente Magalhães, pela Série C. Mesmo com toda sua juventude, virá a frente da Velha Guarda representando a Boemia. “Eles serão os malandros e as cabrochas e eu o garçon”, conta o destaque feliz com o convite.

Foto: Tiago Rodrigues

Thiago Rogério que fará sua estreia na tricolor de Caxias, era passista da São Clemente. Porem, para integrar a ala de passistas da Grande Rio, o componente não pode desfilar pelo mesmo segmento em duas escolas do Grupo Especial. Então, Thiago fez sua escolha e entrou para somar com essa ala que é um diferencial por sua pluralidade. Pelo Grupo B, o passista desfilará como Muso do Corações Unidos do Favo de Acari, na terça-feira de Carnaval (28/02), na Estrada Intendente Magalhães.

Foto: Tiago Rodrigues

 

 

 

 

 

- Anúncio -