Com a presença de seus segmentos, componentes e comunidade, a Unidos de Bangu realizou com sucesso o primeiro ensaio técnico de rua no último dia 29 de novembro, no Largo do Bangu. Com concentração marcada para às 21 horas, a escola contou com a força de seus componentes para aprimorar o canto do samba do enredo “A Travessia da Calunga Grande e a Nobreza Negra no Brasil”, desenvolvido pelo carnavalesco Cid Carvalho.

Os intérpretes Leandro Santos e Thiago Brito iniciaram o ensaio com a voz dos componentes e da comunidade, foi um esquenta de quase dez passadas ao som da bateria Caldeirão da Zona Oeste, sob o comando de mestre Léo Capoeira. Em seguida, a dupla aqueceu a noite com o samba de exaltação da escola e o hino oficial de autoria dos compositores Diego Nicolau, Dudu Senna, Richard Valença, Renan Diniz, Orlando Ambrósio, André Kaballa, Márcio de Deus e Ivan Câmara, com as participações especiais de Rafael Prates e Washington Motta.

A vermelho e branco arrastou a sua comunidade pelas ruas de Bangu e arrancou aplausos dos moradores do bairro. A Rua Fonseca ficou iluminada com a passagem dos segmentos da escola: passistas, Velha Guarda, baianas, os três casais de mestre-sala e porta-bandeira, musas, destaques, bateria, carro de som, diretoria e harmonia. As alas compactas cantaram com garra o samba de 2018.

O presidente Marcelo do Rap destacou a importancia do primeiro ensaio e acrescentou que alguns pontos ainda serão avaliados, para que até o desfile oficial a escola esteja totalmente preparada. “Os ensaios são importantes para analisarmos os pontos positivos e os negativos. O canto é o forte do ensaio. Vamos ter o próximo ensaio na quarta, dia 6 de dezembro, para avaliarmos ainda mais o canto do nosso samba oficial. Quero convocar meus segmentos e minha comunidade para que participem do ensaio”, ressaltou.

- Anúncio -